“Sobre coisas que a gente não entende” – por D.B.N.

Este texto é da responsabilidade de seu autor(a). Não aumento um ponto, um conto ou mudo um acento. Se houver erro (de qualquer natureza) é por conta do autor(a), se houver acerto, também.


Podemos reinventar tudo na vida, mas o amor que sentimos pelo outro é difícil de ser substituído. Às vezes, demoramos muito tempo para esquecer alguém e quando isso acontece, nos damos conta de que o esforço foi inútil, visto que não podemos apagar uma parte de nossas vidas.

Engana-se quem pensa que é muito importante estar sozinho. Estar com o outro é muito melhor. Melhor ainda se este outro gosta de você e dos seus defeitos na mesma medida. Melhor ainda seria se não nos importássemos com as diferenças. Quando amamos alguém, elas promovem grandes mudanças. A partir das diferenças é que nós nos reinventamos, conseguimos ver as coisas sob perspectivas diferentes e crescemos. Isso só é possível com o outro. Melhor ainda se o outro for alguém que você ame e que dificilmente será esquecido.

Em tempos de discórdia, aceitar o outro é realmente muito significativo. Sem importar se ele transforma a sua vida de maneira feliz ou caótica. Seremos sempre estranhos uns aos outros, porque cada um é único. E não devemos viver isolados. A vida nos oferece um propósito muito maior. Ser com o outro, sem ser o outro e tentar entender o que não tem explicação.


Música People are strange – The Doors

Por “Dandara, a beleza nega”


Anúncios
Explore posts in the same categories: amizade amizade, o bicho pega!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: