Balança mas não cai…

Você ta indo numa boa, seguindo sua vida, tudo “normal”, tudo bem, de repente “PAM”! Tela azul, seu HD trava.

Alguma coisa acontece no seu mundo que te faz parar. Às vezes você não sabe o que é, às vezes sabe e às vezes acha que nem aconteceu mas sente que algo mudou (geralmente, quando trava) pra pior.

A vida é assim, uma montanha russa, que nos faz subir e descer o tempo todo, aquela velha história de altos e baixos.

Uma coisa interessante que não notamos é que muitas vezes quem dita a altura somos nós mesmos. É tipo aquela bobagem de ver o copo meio cheio ou meio vazio que dizem, define a nossa instrução filosófica para com o mundo (ou em miúdos, nosso humor pra ver a vida). O alto pode ser uma montanha pra mim e uma planície pra você, vai saber. Tenho amigos que estão sempre rindo não importa o quê e tenho outros que reclamam de tudo (sei que os que riem, riram de mim agora). Nem sei quem está certo e nem acho que tenha certo e errado.

Enfim, copo cheio, copo vazio, morro, planície, planalto ou seja la o que for, a verdade é que às vezes estamos entupidos, e meio cheio ou meio vazio, qualquer gota é a gota d’água (aquela que faz transbordar). Quem nunca sentiu aquela pressãozinha gostosa da vida que da uma dorzinha de barriga junto com uma vontade marota de voltar o almoço, ou o lanche ou até a refeição que você nem fez? Você olha pro mundo e acha que ele está rodando ao contrario, olha pro rosto das pessoas e vê algo que não via antes, até no espelho você vê um estranho.

Logo vem a pergunta:

– Será que eu tô ficando louco?

Calma meu amigo, calma minha querida, você acaba de passar no teste. Ganhou o grande prêmio. Um atestado incontestável de que está vivo em nossa linda selva de pedra. Você está normal, é comum dar uma piradinha durante o caminho, está apenas vivo. Você sobe, desce, enche esvazia balança, mas não cai, (toma o remedinho) e continua seguindo, afinal estamos aqui pra isso (o que, eu não sei). Ninguém falou que era fácil e se falou… é… Mentiram pra você.

De mais a mais, de médico e louco todo mundo tem um pouco, o detalhe é que pouca gente escolhe a carreira na medicina.

Portanto, quando sentir aquela loucurazinha gostosa, aquele pânico agradável, ou aquela fobia delicia, não se aflija, estamos todos no mesmo barco e, como disse uma vez, um sábio e muito modesto cidadão comum do mundo, você pode escolher remar sozinho ou usar a ajuda dos braços que estão por perto.

P.S.: Se você nunca passou por nada disso, por favor, apague meu telefone, delete meu email, e me bloqueie no msn, porque, sinceramente, você não é “normal”.

Siga aí com a pertinentíssima Fora de Si – Arnaldo Antunes.


Anúncios
Explore posts in the same categories: Com Categoria.

4 Comentários em “Balança mas não cai…”

  1. Isabella Marçal Says:

    muito bom!

  2. Regina Luchese Says:

    Muito pertinente………………….e real. Tô na agenda, tô no email, tô mo msn…

    Bjus,

    Regina

  3. valeria campos Says:

    Meu lindo Pepe, muito bom texto. Isso que nos faz seguir em frente (e não podemos deixar de seguir, não é mesmo ?) pois se temos consciência de “nossas pedras no meio do caminho” temos mais condições de ultrapassa-las com sucesso. Beijos de amor, sua tia

  4. Elaine Says:

    Oi Pedro.
    Te falei ontem que iria vir ver seus textos, promessa é dívida rs.., e diga-se de passagens são muuito bons, parabéns, você é mesmo um “comunicólogo”(e dos bons)como me disse!
    Adorei os textos, e te conhecer também!
    Espero nos vermos novamente, e agora estarei sempre passando por aqui!
    Bjao


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: